Windows 7: x86 ou x64?

Tenho acompanhado o desenvolvimento do Windows 7 nos últimos meses. Realizei os downloads das versões de testes disponibilizadas pela Microsoft e estou realmente surpreso com a performance e estabilidade do novo sistema. E olha que ele ainda está na versão de testes.
Bom, mas uma dúvida que tenho visto em muitos usuários é a respeito das diferenças enntre as versões de 32bits e 64 bits. Ao meu ver, essa é uma dúvida nova, afinal, nunca houve um número tão grande de processadores no mercado suportanto instruções de 64bits. Baixei as duas versões e usei-as pelo menos um mês cada. Minha máquina é um Core2Duo T5300 com 3Gb de RAM. No fim, acabei optando por usar a versão de 32 bits.
São inúmeros os prós e contras que podera listar em cada uma delas, mas prefiro fazer aqui um resumo.
A versão x64 consome mais memória RAM e dá um sensível ganho de performance no processamento. Porém, muitos programas (principalmente jogos) e drivers têm problemas de compatibilidade. Programas e drivers comuns rodam normalmente, até porque o próprio Win7 acha os drivers quase todos. Mas meu leitor de cartão não funcionou de jeito nenhum.
Já a versão x86 não lhe traz preocupações. Você instala sem medo... o Win 7 com certeza achará os drivers e se não encontrar um driver "for Vista" vai bem. Jogos e programas rodaram sem surpresas e para mim, que tinha apenas 3Gb de RAM, sobrou um pouco mais de memória. O ganho do processamento não foi tão significativo para que eu optasse por usar a versão 64bits.
Claro que quem tiver 4Gb de RAM ou mais deve começar a pensar a usar x64, afinal os SOs de 32bits não conseguem alocar toda essa memória... mas durante um bom tempo ainda sofreremos com as incompatibilidades...
Lembrando: essa é só a minha análise...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Senha de internet bloqueada: Banco do Brasil

FTP com JAVA